Entenda a importância do big data para empresas

Conheça o que é big data e como ele pode revolucionar os produtos e serviços da sua empresa

Entre tantas novidades da tecnologia, o big data para empresas surge com um destaque especial e a proposta de modificar bastante a forma com a qual as companhias lidam com os dados e informações, tanto aqueles já coletados por seus clientes quanto os disponíveis em outras fontes.

Ainda que seja algo relativamente novo e que não tenha sido adotado em massa por boa parte das empresas, é bem provável que quem deixar de seguir a essa tendência fique para trás em um futuro próximo no mercado, o que impactará consideravelmente no faturamento e no sucesso do negócio.

Entenda o que é big data, como ele pode ser usado pela sua empresa e quais são os benefícios que podem ser trazidos por essa tecnologia.

O que é big data?

É um termo que descreve o grande volume de dados que existe no cotidiano das empresas, sejam eles estruturados ou não. Quando analisados com cautela e atenção, eles podem trazer insights valiosos para a tomada de decisões assertivas.

Em outras palavras e numa aplicação prática, é como se uma empresa coletasse um grande número de dados internos e externos, filtrasse-os, analisasse os resultados e, assim, construísse informações importantes a respeito do seu público, das tendências do mercado e de vários outros assuntos.

big data para empresas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O termo é relativamente novo, embora o ato de coletar e armazenar dados seja mais antigo. O conceito cresceu bastante no início dos anos 2000, quando um analista chamado Doug Laney criou uma definição bem interessante de big data, com seus 3 V’s:

  • Variedade: os dados podem chegar em diversos formatos, como estruturados, não estruturados, documentos de texto, planilhas, arquivos compactados, e-mails, áudios, vídeos e mais, ou seja, a variedade é muito grande.
  • Volume: as empresas coletam dados de uma série de fontes, como transações financeiras, mídias sociais, sites, máquinas e equipamentos, entre vários outros. O volume é muito grande, o que dá margem para a tomada de diversas decisões.
  • Velocidade: a transmissão de dados ocorre em altíssima velocidade, o que precisa ser considerado pelas empresas. Algumas tecnologias, como sensores, etiquetas de RFID e demais alternativas de monitoramento inteligente, ajudam a lidar com o grande volume de dados praticamente em tempo real.

Existem também outros conceitos importantes em relação ao big data para empresas, como os seguintes:

  • Veracidade: é essencial que os dados coletados sejam reais, já que se basear em algo que não transmite confiança pode levar à tomada de decisões equivocadas, o que não apenas pode resultar em prejuízos financeiros, mas sim em problemas quanto à confiabilidade da empresa. Por isso, a veracidade é essencial.
  • Valor: muitas vezes, uma grande quantidade de dados pode não parecer algo valioso, principalmente quando eles não são estruturados, mas seu valor é muito grande. As empresas que já confirmaram essa constatação recorrem cada vez mais aos dados para ter acesso a informações e, assim, saber como proceder no mercado.

Portanto, podemos definir o big data para empresas como algo muito além dos termos de TI que todo profissional da área precisa saber: a coleta de um grande volume de dados variados, que são obtidos em alta velocidade, devem ser verídicos e podem agregar muito valor ao negócio, seja qual for seu porte ou segmento.

Como está o big data para empresas no mercado?

Com muita força, que ainda deve aumentar com o passar do tempo. Algumas estatísticas ajudam a entender o quão essenciais são os dados para as companhias atualmente, com suas respectivas fontes:

  • Em 2020, o volume acumulado de big data deve aumentar de 4,4 zettabytes para aproximadamente 44 zettabytes, equivalente a 44 trilhões de GB (IDC).
  • Os usuários do Facebook enviam 31,25 milhões de mensagens e assistem a 2,77 milhões de vídeos por minuto (CIO).
  • Estima-se que até 2020, as transações de negócios (incluindo B2C e B2B) movimentarão aproximadamente US$ 450 bilhões por dia (IDC).
  • Dentro de 5 anos, o número de dispositivos inteligentes conectados deve ser maior de 50 bilhões, todos com a possibilidade de criar dados que podem ser coletados, compartilhados e analisados (Cisco).
  • O Hadoop, uma ferramenta de código aberto para computação distribuída, deve crescer a uma taxa anual composta de 58% e, assim, atingir US$ 1 bilhão em 2020 (AP Institute).

Além disso, a evolução e as predições do valor de mercado de big data para empresas e de dados analíticos de 2015 a 2020, conforme levantamento da IDC, ressalta o grande crescimento da área, com o crescimento apresentado em relação ao ano anterior:

  • 2015: US$ 122 bilhões
  • 2016: US$ 130,1 bilhões (+6,64%)
  • 2017: US$ 150,8 bilhões (+15,91%)
  • 2018: US$ 168,7 bilhões (+11,87%)
  • 2019: US$ 188,8 bilhões (+11,91%)
  • 2020: US$ 210 bilhões (+11,23%)

Caso as predições se confirmem, o valor de mercado de big data e analytics terá crescido 72,13% de 2015 a 2020, o que mostra o poderoso futuro que a área reserva e o quão importante será no mercado.

Quem sabe o que é business intelligence entende que ele caminha de mãos dadas com o big data para empresas e que essa união pode trazer resultados incríveis no mundo dos negócios.

big data para empresas

Como usar o big data para empresas a seu favor?

A melhor sugestão para empresas que querem fazer parte dessa novidade é começar o quanto antes, quando boa parte da concorrência ainda não se atentou (ou se adaptou) à tecnologia do big data. Isso pode colocá-la em um patamar de maior destaque no mercado.

Hoje em dia, muita gente sabe o que é cloud computing, já que ele faz parte do nosso dia a dia, mas não era exatamente assim há 5 ou mais.

As empresas que começaram a utilizar tal tecnologia puderam cortar custos e oferecer inovações interessantes aos seus clientes.

O mesmo acontece com toda nova tecnologia, e certamente não será diferente com o big data para empresas.

É claro que inovações trazem consigo um certo nível de desconfiança e incerteza, mas os números mostram que a tendência já deixou de ser uma promessa e passou a ser realidade.

É interessante perceber que os dados já estão disponíveis, seja através das redes sociais, sites, documentos, transações financeiras e diversas outras fontes, mas a compilação e análise desses dados ainda não é feita da maneira que deveria, o que abre uma grande margem para crescimento.

Conhecer melhor o seu público e o mercado em que se está inserido é determinante para despontar entre a concorrência.

Por isso, invista no big data para empresas, que é uma novidade assim como a internet e a gestão de telecom já foram um dia, mas cujo futuro está rodeado de muito sucesso, como aconteceu com essas duas e várias outras.

assinatura

Queremos ajudar sua empresa também! Solicite, sem compromisso, seu orçamento.


Qual sua opinião sobre o assunto?