dados de computador em uma tela preta

Cibersegurança: 05 Riscos Que Você Precisa Tomar Cuidado em 2018

A segurança no mundo digital é tão importante quanto no mundo físico, e conhecer seus principais riscos irá ajudar a evitá-los

Já se foi o tempo em que o roubo de celular corporativo era o maior risco ao qual os dados e arquivos de uma empresa poderiam estar em perigo. Hoje em dia, são tantas possibilidades que apenas olhar para uma lista com elas já pode assustar.

Com o desenvolvimento latente da internet e seu uso massivo por parte de quase todas as empresas, seja qual for seu porte ou segmento de atuação, o mundo digital passou a ser um terreno perfeito para pessoas que querem prejudicar as outras.

Como já diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar. Por isso, ao invés de ter que correr para resolver algum problema causado pela falta da segurança na internet, é muito melhor saber o que pode ser feito para evitar que ele aconteça.

É aí que entra a importância da cibersegurança, conceito que trata da segurança no mundo cibernético, em tudo o que envolve computadores, dados, redes e programas. Governos e pessoas em geral também se preocupam com isso.

Logo, é essencial entender melhor sobre o assunto, bem como conhecer os principais riscos existentes nesse ano de 2018, para nunca passar por esses problemas e, caso isso aconteça, saber como se livrar deles.

O Que é a Cibersegurança?

É difícil definir em apenas um termo, já que ela é muito ampla. Analogamente, seria a mesma coisa que tratar da segurança de um shopping center: ainda que o objetivo seja a segurança, ela se divide em muitas áreas e atividades.

Portanto, enquadra-se na cibersegurança a proteção contra ataques realizados através da internet, de uma rede interna ou até mesmo de dispositivos físicos externos, tais como pen drives e HDs externos, por exemplo.

Além dos possíveis danos ao software de uma empresa, governo ou pessoa física, esse conceito de segurança também envolve o hardware e as informações nele contidas, assim como a ruptura dos sistemas ou a interceptação de dados.

Esse é um conceito que pode não ser tão conhecido ainda, mas que certamente crescerá e se tornará comum por parte de todos que utilizam a internet e as novas tecnologias disponíveis atualmente.

mãos de homem mexendo no notbook

Quais São as Maiores Ameaças Virtuais de 2018?

Um dos maiores erros em uma pequena empresa é quando os gestores acreditam que não precisam investir na cibersegurança, seja porque eles ainda não são uma empresa grande ou porque já acreditam estar seguros o suficiente.

Entre as ameaças virtuais mais comuns atualmente, destacam-se as seguintes:

Backdoor

A tradução desse termo deixa muito claro o que ele quer dizer: porta dos fundos. Imagine uma casa em que a porta de entrada é protegida com alarmes e vigilância eletrônica, mas existe uma porta nos fundos em que o acesso é liberado.

É exatamente isso o que acontece com os backdoors, um dos mais constantes problemas de cibersegurança que existem atualmente. Eles podem estar presentes em sistemas de computador, sistemas criptografados ou algoritmos.

A origem de um backdoor pode tanto ser maliciosa quanto não-intencional, causada por falhas no desenvolvimento. Seja qual for a origem, não há dúvidas de que ela é extremamente prejudicial, já que possibilita o acesso inseguro a várias áreas do sistema.

Denial of Service Attacks (DoS)

É bem provável que você já tenha se deparado com essa sigla alguma vez, mas não soubesse o que ela quer dizer. DoS significa ataques de negação de serviço. Seu objetivo é o de tornar uma máquina ou recurso de rede indisponível para certos usuários.

Os ataques podem ser feitos para vítimas em específico, mediante a inserção de senhas incorretas por diversas vezes, ou até mesmo pela sobrecarga das capacidades de uma máquina ou rede, o que impossibilita o acesso de todos de uma só vez.

Existe uma evolução desse problema de cibersegurança, que é o Distributed Denial of Service (DDoS), que é quando o ataque surge de diversas fontes, o que faz com que ele seja muito mais difícil de se bloquear.

Clickjacking

Assim como hijack significa sequestro, o clickjacking pode ser chamado de sequestro de cliques.

Por ser muito sutil, essa estratégia pode pegar até mesmo pessoas mais experientes. Basicamente, ela consiste em esconder links em camadas opacas ou transparentes de uma página, para que o usuário seja redirecionado para outro local.

Isso também pode ser feito mediante o clone de caixas de texto, sejam elas para a inserção de nome de usuário, senha, dados de cartão de crédito ou quaisquer outros.

Esse problema de cibersegurança é bem sorrateiro, mas pode causar danos irreversíveis, como o uso de dados de cartão de crédito para a realização de compras para terceiros, por exemplo.

hacker roubando dados no computador
Phishing

O phishing é um dos problemas mais antigos que existem, o que não quer dizer que ele deixou de ser perigoso. Sua distribuição é feita através de links e páginas falsas, que simulam ambientes de bancos virtuais, lojas online ou de outros sites, ou mesmo e-mail falsos.

Assim que o usuário entra com seus dados ali, ao invés de tê-los enviado a uma fonte confiável, os terá oferecido a um hacker ou pessoa mal-intencionada, que pode fazer o que quiser com eles.

Esse problema de cibersegurança também pode ser considerado como uma estratégia de engenharia social, já que dependem da persuasão do invasor e do voto de confiança da vítima.

Scarewares

Essa técnica também passa pela aprovação do usuário, e infelizmente muitos deles acreditam e se tornam vítimas no futuro.

Os scarewares são softwares que se mostram como benéficos para a cibersegurança (antivírus, antispywares e afins), mas que na verdade fazem justamente o contrário: mantém o computador desprotegido.

Seu funcionamento pode se dar através de uma série de alternativas, como deixar de avisar quando ameaças atingem o computador ou mesmo dar alertas falsos, que fazem o usuário acreditar que está infectado.

Os scarewares são bastante prejudiciais para qualquer computador e podem ser a porta de entrada para ameaças mais sérias.

Agora que você já está por dentro dos riscos virtuais, confira também cinco aplicativos para facilitar o dia a dia na sua empresa.

O Melhor Combate é a Prevenção

Com termos de TI parecem muito complicados fazendo com que pareça muito difícil evitar esses ataques, mas isso não é verdade. 

Quando o usuário faz a sua parte, então é muito mais difícil que ameaças atinjam seu computador, tudo isso com o devido auxílio de antivírus e ferramentas que ajudem a conter as ameaças.

Por isso, é fundamental que toda a equipe passe por treinamentos constantes, já que os riscos se atualizam com o passar do tempo, e quem não souber o que deve fazer pode ter problemas bastante prejudiciais.

É importante conhecer os seus inimigos e entender como eles atuam. Para te ajudar ainda mais, separamos vinte termos de TI que todo profissional da área tem que saber. Assim, a cibersegurança não vai ser mais um problema para a sua empresa e tudo correrá da forma mais fluída, segura e prática possível!

O que achou das nossas dicas? Deixe nos comentários sua experiência com cibersegurança!

assinatura

Queremos ajudar sua empresa também! Solicite, sem compromisso, seu orçamento.


Qual sua opinião sobre o assunto?