Quando trocar os dispositivos móveis da sua empresa?

Saiba qual é o momento ideal para renovar os aparelhos móveis da sua empresa!

 

Os celulares corporativos fazem parte da realidade de muitas companhias. A pesquisa TIC Empresas 2017, feita pelo cgi.br, mostrou que eles estão presentes em 68% das empresas no Brasil, mas qual é o momento ideal para trocar os dispositivos móveis?

É sabido que esses dispositivos ficam mais lentos com o passar do tempo, o que pode ser prejudicial para a produtividade dos colaboradores e, consequentemente, para os resultados da empresa, mas nem todos os gestores e diretores conseguem responder essa pergunta.

Entenda a importância de usar celulares corporativos em uma empresa, qual é o momento ideal de substituí-los e qual é a vantagem de contar com tais aparelhos.

 

É importante ter celulares corporativos em uma empresa?

 

Close da mão de três pessoas, com cada uma segurando um celular, sobre uma mesa, simbolizando a importância dos celulares corporativos nas empresas.

 

Com certeza. É através deles que os colaboradores podem se comunicar quando não estão nas dependências da corporação, além de também serem ferramentas essenciais para o desempenho de suas funções.

A importância dos aparelhos móveis foi aumentando com o passar do tempo, não apenas para as empresas, mas também para os usuários como um todo, e a situação hoje é bem diferente da de anos atrás.

Há 20 anos, por exemplo, os celulares não eram tão difundidos quanto hoje. Seu preço era mais elevado, poucas pessoas tinham acesso aos aparelhos e as linhas fixas eram a preferência da população.

De acordo com dados da União Internacional de Telecomunicações, por meio do Banco Mundial, o número de linhas fixas no mundo era maior que o das móveis até 2002, quando se observou uma maior proporção das linhas de telefonia celular.

Desde quando as linhas de celular surgiram, elas mantiveram um crescimento constante. No Brasil, em 2016, enquanto havia 41,8 milhões de linhas fixas, eram 244 milhões de linhas móveis, ou seja, a cada linha fixa, havia quase 6 móveis.

Tal efeito também se estendeu às empresas, onde as linhas móveis são maioria em comparação às fixas, dada sua praticidade e mobilidade, pontos que pesam a seu favor.

Essa é uma tendência mundial que já tem mais de 15 anos e ainda deve se manter por muito tempo. Por isso, saber quando trocar os dispositivos móveis é algo de importância bem maior do que pode parecer.

 

Quando trocar os dispositivos móveis da empresa?

Essa é uma decisão que pode variar de acordo com as condições da empresa, mas o ideal é que seja tomada quando o desempenho dos aparelhos atuais deixar de ser condizente com as necessidades dos colaboradores.

Hoje em dia, os celulares são aparelhos em que é possível fazer praticamente tudo, não apenas para fins de lazer e entretenimento, mas também pelo âmbito profissional, ponto que deve ser ponderado pela empresa.

Tais aplicações podem ser vistas em nosso dia a dia.

Por exemplo, empresas que trabalham com frete e entrega já utilizam os aparelhos para que os destinatários confirmem o recebimento de produtos com suas assinaturas, o que é muito mais prático e seguro.

Em empresas de outros segmentos, eles podem servir para o uso de apps de produtividade, acesso a bancos de dados e informações importantes, preenchimento de relatórios e mais, além da comunicação com colaboradores, parceiros e clientes.

Alguns gestores e diretores podem achar que essa é uma decisão que não impactará na produtividade dos colaboradores, mas desde que haja regras para usar o telefone corporativo, esses resultados podem ser obtidos.

Trocar os dispositivos móveis deve ser considerado como uma forma de dar melhores condições de trabalho ao profissional, assim como quando os notebooks, computadores e tablets corporativos são substituídos por modelos de maior eficiência.

Porém, fazer bom uso do celular corporativo é uma característica preponderante para que a empresa possa ganhar com essa decisão, e essa é considerada como uma dificuldade nos ambientes de trabalho, já que é difícil controlar o uso do aparelho sem o uso de nenhuma ferramenta.

Felizmente, é possível recorrer a soluções tecnológicas voltadas ao controle dos aparelhos corporativos, o que pode fazer com que os colaboradores utilizem os celulares da maneira ideal.

 

Como controlar o uso de celulares corporativos?

Basicamente, há duas soluções que podem ser adotadas pelas empresas para tal finalidade: MAM (Mobile Asset Management, ou gerenciamento de ativos móveis) e MDM (Mobile Device Management, ou gerenciamento de dispositivos móveis).

Algumas de suas características se assemelham, enquanto outras são diferentes.

Por isso, é essencial saber qual dos serviços das empresas de telecom entre MAM e MDM é o melhor para você.

 

Mobile Asset Management

Essa solução é usada para que os gestores consigam controlar os dispositivos móveis da empresa de uma maneira segura, eficiente e assertiva.

Os celulares possuem um tempo de vida determinado, assim como ocorre com os outros aparelhos eletrônicos.

Ele depende de como os colaboradores o utilizam, porém, cedo ou tarde, chegará a hora de sua substituição.

Para ajudar com esse controle, o MAM é uma solução que permite acompanhar há quanto tempo os aparelhos estão sendo utilizados, o que auxilia a decidir exatamente quando é a hora de trocar os dispositivos móveis.

Ao acompanhar essa questão para proceder com a substituição dos aparelhos, será possível oferecer melhores condições de trabalho aos colaboradores, o que é benéfico para eles e também para a empresa.

 

Mobile Device Management

Pode-se considerar o MDM como uma solução ainda mais completa que o MAM, já que este também ajuda a acompanhar a produtividade dos colaboradores e a forma com a qual eles estão usando seus celulares.

Seu uso permite que os gestores acompanhem quantas ligações foram feitas e recebidas por aquele aparelho, além de permitir o bloqueio de aplicativos que não sejam relacionados ao trabalho.

Como consequência, o uso dos celulares tende a ser equilibrado e feito para necessidades profissionais, o que ajuda a empresa a evitar prejuízos financeiros e também de produtividade de seus colaboradores.

Além de ajudar no momento de trocar os dispositivos móveis e na conscientização dos colaboradores, a empresa também pode conhecer o perfil de uso de cada profissional e setor e, assim, escolher planos mais adequados às suas necessidades, o que se converte como uma boa fonte de economia.

 

Troque os celulares corporativos e tenha um aumento de produtividade!

 

Pessoa segurando dois celulares modernos com a tela ligada, um em cada mão, representando o ato de trocar os dispositivos móveis.

Não há uma fórmula exata para saber quando o celular deve ser trocado, já que isso depende do modelo do aparelho e do uso dos colaboradores, mas essa é uma questão que merece ser acompanhada de perto.

Tanto o MAM quanto o MDM são soluções indicadas para tal necessidade, sendo a primeira voltada para o controle de ativos e a segunda também com esse recurso, além da possibilidade de reduzir custos em telecom de forma significativa e melhorar sua organização.

Reduza custos em telecom com as soluções da Sumus

Não perca mais tempo e acompanhe a situação dos celulares corporativos.

Afinal de contas, trocar os dispositivos móveis vai muito além de uma decisão com impacto financeiro e pode resultar em uma gestão de telecom exemplar na companhia.